UOL

Exclusivas

Mariza Marchetti planeja novos projetos para 2018

A atriz, que foi Malca de O Rico e Lázaro, da RecordTV, participará de filme e quer praticar o desapego de seus personagens anteriores

Redação Contigo!

Em 2017, Mariza Marchetti viveu um dos personagens mais marcantes de sua carreira, a Malca de O Rico e o Lázaro (RecordTV). Poucos sabem que esse era um sonho antigo da atriz, que sempre quis trabalhar em uma novela de época. "Eu assistia os folhetins com a minha mãe e ficava encantada com as novelas de época. Achava lindo aqueles cabelos elaborados, os vestidos volumosos e sofisticados. Minha mãe ficava maluquinha quando eu pegava escondido as roupas de festa dela e as maquiagens para imitar as artistas da televisão. Acredito que, desde àquela época, eu tinha muita vontade de estar lá", disse a atriz, que, em 2015, realizou de fato sua vontade, ao interpretar Rebeca, a sobrinha da Condessa Catarina, em Escrava Mãe, também da mesma emissora. "Foi uma experiência incrível realizar esse meu sonho de criança. Como sou muito religiosa, meus sonhos não terminaram por aí. Meu grande objetivo, ao finalizar às gravações de Escrava Mãe, era atuar em uma novela bíblica. Acredito muito no poder da mente. Ela é poderosíssima quando sabemos usá-La. Foi então que, num dia inesperado, recebi o telefonema da produção de elenco da RecordTv, me convidando à fazer parte do elenco da novela bíblica O Rico e Lázaro”.

CONTIGO - O que sentiu de mais diferente entre O Rico e o Lázaro e Escrava Mãe?

Por mais que as duas novelas sejam de época, uma foi completamente diferente do que a outra. A Malca, da novela O Rico e Lázaro, era completamente oposta à Rebeca, a novela Bíblica, se passou nos anos 600 antes de Cristo. Malca era uma mulher sensível e romântica, que acreditava plenamente no amor, era dedicada à família, principalmente ao marido Zac. Naquela época, o papel da mulher era gerar filhos, cuidar da casa e do marido. Rebeca, de Escrava Mãe, jamais faria isso.

CONTIGO - Como fica sua rotina em casa, quando está gravando? Você tem filhos? Como lida com a vida de atriz e de Mariza ao mesmo tempo?

Minha residência fixa é em São Paulo, como sou casada, me divido entre RJ, onde gravo, e SP. Quando eu tinha pelo menos 3 dias de folga, não pensava duas vezes e voltava, então, cozinhava bastante e congelava em porções para o meu 'maridão' ficar tranquilo e abastecido por alguns dias. Ainda não tenho filhos e esse é um presente que Deus vai me dar na hora certa. Meu sonho é ter gêmeos, imagino minha casa com criança correndo pra lá e pra cá.

CONTIGO - Quais são os seus próximos projetos/trabalhos para 2018?

Estou escalada para para viver uma das protagonistas do filme O Novo Amapá, a Última Viagem, dirigido por Wagner Júnior. Estarei no elenco junto com Brendha Haddad, Evelyn Montesano, Giseli Abra, Wagner Júnior entre outros. 

CONTIGO - Falando em 2018, quais são as principais resoluções de fim de ano para você? O que você pretende mudar, fazer melhor?

Todo fim de ano simboliza para mim, o início de um novo ciclo. Acho importante refletir, sobre os principais acontecimentos dos últimos 12 meses e, colocar na balança, o que foi excessivo ou pedante. Gosto de avaliar, para eliminar tudo o que remete ao negativo. Este ano foi leve, executei um trabalho que me abriu os horizontes, tanto no pessoal, quanto no profissional. Acho que minha meta de mudança é o desapego, ou seja, deixar a personagem Malca partir (risos)! Vamos dizer que cortou meu coração ter que deixá-la. Confesso que crio um carinho especial pelas personagens e colegas de trabalho. O desapego é algo que preciso treinar para eu não sentir que falta algo.

CONTIGO - Você vai passar as festas onde? Tem algum ritual ou simpatia que gosta de fazer nessa época?

O Natal passarei em São Paulo com a família. Gosto de estar com todos juntos e unidos, comemorando esse dia tão especial. Já no Réveillon, irei à Maceió com o maridão e um casal de grandes amigos. Não digo que pular ondas seja um ritual, mas sempre que passo às festas de final de ano na praia, é de praxe pular as 7 ondas (faço isso desde criança), mentalizo coisas boas e positivas. Desejo um mundo melhor e mais justo, com mais oportunidades, não somente para mim. 

05/12/2017 - 16:18

Sugestões Especiais

Mais Notícias de Exclusivas

Notícias em Destaque

Útimas Notícias